imagem de capa da página

PESQUISAR NESTE BLOG

segunda-feira, 22 de abril de 2019

RICARDO DE BENEDICTIS CRÔNICA

NOTRE DAME
Ricardo De Benedictis
A famosa Catedral de Notre Dame (Nossa Senhora), levou mais de dois séculos para ser construída e representa um marco para o catolicismo e para a cristandade em geral.
Foi imortalizada na obra de Victor Hugo, nos idos dos anos 1800 e tornou-se célebre no mundo, tendo sido tema de vários filmes que evidenciaram a figura de seu maior guardador, Quasímodo, também imortalizado na obra do grande escritor francês, que escreveu dezenas de livros importantes e que tornaram-se clássicos, apesar de atuais contestações de alguns jornalistas que o colocam como um ‘escritor popularesco’, coisa que não concordamos.
Acontece que estamos vivenciando a época dos absurdos. E tudo pode ser dito, tanto para elogiar quanto para denegrir reputações. A História da Literatura, entretanto, já apontou o lugar de Victor Hugo, como grande escritor. E esta polêmica não nos interessa, mesmo porque não estamos à altura de discutir com os doutos críticos.
A verdade é que estamos numa quadra difícil, onde valores humanos são barbaramente contestados e preponderam a ideologia e o ódio.
Sem querer entrar em méritos de questões tão sensíveis, resta-nos lamentar o incêndio que devastou a grande Catedral de Notre Dame de Paris e deixou a humanidade mais pobre.
OS MISERÁVEIS
Uma outra notável obra de Victor Hugo, OS MISERÁVEIS, também marcou época e é um clássico literário muito importante. Abaixo, registramos o significado do termo MISERÁVEIS, que nossa língua premiou com alguns sinônimos que merecem reflexão:
Que é muito pobre: 1 pobre, paupérrimo, mísero, necessitado, indigente, desvalido.
 Que é desprezível: 2 desprezível, baixo, vil, reles, torpe, infame, canalha, patife, calhorda, crápula, biltre, velhaco, verme, abjeto.
O que gostaríamos de salientar é de que, nem todo ‘miserável’ é despossuído de bens e valores. Muitos deles, mesmo com a pança e os bolsos cheios, podem estar listados na parte 2 da sinonímia, se é que me entendem aqueles que vivem para odiar, trair, denegrir, macular, chantagear. E que os bons não vistam esta horripilante carapuça!

Nenhum comentário: